Maia, Toffoli e Alcolumbre deram prejuízo de 50 mi à FAB

 07.03.2020: 05:59 PM      248
Compartilhar é curtir... lembrar... cuidar... gostar...

Desde que assumiu a presidência da Câmara em 2016, Rodrigo Maia fez 769 vôos em jatinhos da FAB, (Força Aérea do Botafogo), boa parte para tratar de assuntos pessoais e político-partidário.

Rodrigo Maia, Dias Toffoli e Davi Alcolumbre fizeram um total de 369 viagens com jatinhos da FAB, em 2019, mais que o dobro das operações de aeronaves no transporte de órgãos para transplantes no País.

Conhecido pelo apelido de Botafogo na planilha de propina da Odebrecht, o presidene da Câmara Rodrigo Maia é o campeão de passeios com jatinhos públicos. Desde que assumiu a presidência da casa, em julho 2016, o parlamentar requisitou os caríssimos aviões oficiais em 769 viagens ao custo médio de pelo menos R$ 50 mil cada, totalizando uma despesa próxima dos R$ 40 milhões.

Isso é a mais pura e dissimulada ação de CORRUPÇÃO e desvio do dinheiro público. Acusado de receber R$ 350 mil de propina em 2018 (nem ele e nem o pai Cesar Maia foram candidatos), mais R$ 400 mil em 2010 e outros R$ 100 mil em 2013, o Botafogo finalmente descobriu que a presidência da Câmara é uma boa fonte para para usufruto de recursos públicos.

Veja bem, com as 760 viagens que fez até agora ele sozinho destruiu, abocanhou, detonou cerca de R$ 30 mil reais por dia do erário (R$ 40.000.000 / 1339 dias), 50 vezes mais do que levou no esquema da Odebrecht. Sim, neste período de presidente da Câmara, o parlamentar apelidado de NhoNho nas redes sociais viajou em aeronaves da FAB duas vezes a cada 3 dias.

É bem possível que os 100 homens mais ricos do mundo, juntos, não conseguiram viajar com a mesma frequência deste tal de Rodrigo Maia. Normalmente os milionários não gostam muito de viajar. Não por economia, mas porque preferem ficar o máximo de tempo possível em sua casa, com suas famílias ou meter a cara no trabalho.

Maia é tarado em andar de jatinho da FAB ou existe algo mais por traz desta dilapidação de dinheiro público

De 22 e 25 de dezembro de 2019, em pleno período de festas de final de ano, Botafogo fez três viagens em sequência. Nos primeiros dias de 2020, em pleno recesso do Congresso, NhoNho fez 8 passeios pela Free Aerolineas Botafogo, segundo informações do jornalista Cláudio Humberto, colunista do Diário do Poder.

Alguém então saberia explicar uma assim tara tão grande por viagens em jatinhos oficiais como a deste deputado do DEM eleito pelo RJ com apenas 74.232 votos?

Pode alguém viajar de jatinho duas vezes a cada três dias apenas pelo prazer de depredar recursos e patrimônio público ou aí tem truta?

Será que o uso absurdo de aeronave da FAB não é um sinal de que os políticos descobriram um novo CASE DE CORRUPÇÃO, uma espécie de troca de passagens aéreas em aviões públicos por contribuições de campanha debaixo dos panos?

Como pode um presidente da Câmara dos Deputados, importante pilar da República, se ausentar tanto da cidade e do local trabalho com tantos projetos de relevante interesse público a serem votados?

As respostas a estas perguntas podem estar na quantidade de passageiros e caronas que viajam com o generoso anfitrião às custas do otário contribuinte. Consta que o parlamentar transportou 2131 passageiros nestas viagens mal contadas em jatinhos da FAB, um rateio de quase R$ 20 mil por cabeça. A gente já tem noção da régua moral deste pessoal.

Rodrigo Maia é filho de Cesar Maia, um jovem comunista com ações declaradas na guerrilha urbana. Em 1968 ele foi preso e um ano depois fugiu para o Chile, onde estudou economia e conheceu a chilena de família comunista Mariangeles Ibarra, mãe do casal de gêmeos Daniela e Rodrigo Maia.

 

 

Veja vídeo acima e conheça mais sobre o presidente da Câmara Rodrigo Maia acusado de corrupção no Petrolão e agora dilapidando recursos da FAB com requisição escandalosa de aeronaves para a companheirada esquerdista e família.

Portanto, o presidente da Câmara é um chileno com pedigree marxista, mas curiosamente camuflado no DEM, um partido tido como conservador. Como vice de Eduardo Cunha, Rodrigo Maia herdou a presidência da Câmara, depois se reelegeu e se manteve em 2019 após uma jogada das esquerdas para boicotar o governo de Jair Bolsonaro, segundo revelou Ciro Gomes do PDT. "Esta é ordem de compromisso e ele (Maia) está cumprindo exemplarmente", arrematou o coroné.

O presidente do STF, Dias Toffoli, em apenas um ano no cargo realizou 87 viagens em jatinhos da FAB, neste caso a Free Aerolineas Bolivariana. Significa que ele torrou cerca de R$ 4,5 milhões em suas viagens, transportando 1091 passageiros privilegiados com sua benevolência custeada com o dinheiro dos pagadores de impostos.

Maia, Toffoli e Alcolumbre, os campeões no uso de jatinhos da Força Aérea Bolivariana.

Repare que cada passageiro do ex-advogado do PT reprovado em dois concursos para juiz custou ao erário R$ 4,1 mil, um quarto do valor dos clientes do Botafogo. Não comemore essa economia. Se o mentor do DECRETO ILEGAL E INCONSTITUCIONAL contra a liberdade de expressão nas redes sociais tiver mais um ataque despótico, ele não se furtará de mudar a lei e prorrogar por mais dois anos seu mandato de presidente do Supremo e assim obter isonomia pecuniária com Maia.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, vem aprendendo muito rápido com os presidentes da Câmara e do STF. Desde que tomou posse, em fevereiro de 2019, ele já requisitou 43 vezes o jatinhos da FAB, desta feita Free Aerolineas Baturé.

O projeto de Renan Calheiros, que já se movimenta para ficar mais dois anos na presidência do Congresso, se apropriou de mais de R$ 2 milhões do erário ao transportar 743 passageiros em apenas um ano, média de 18 pessoas por viagem, um custo de R$ 3 mil por cabeça para os cofres da nação.

Uma destas viagens foi para os EUA, em plena Black Friday ao custo de pelo menos meio milhão de reais. A desculpa, como sempre, foi um evento da montadora Honda, certamente um assunto de "extremo interesse nacional", segundo comentário do jornalista Cláudio Humberto.

Milhares de pacientes na fila de transplante já morreram por falta de doadores e de transporte rápido de órgãos no país.

Rodrigo Maia, Dias Toffoli e Davi Alcolumbre usaram 369 vezes os melhores jatinhos executivos da FAB, enquanto aeronaves mais simples foram utilizadas apenas 167 no transporte de órgãos para salvar vidas de brasileiros na lista de espera por transplante.

No Brasil, cerca de 35 mil pacientes receptores aguardam desesperadamente por doação e quase dois mil morrem anualmente por falta de doadores e também de transporte rápido dentro do prazo limite (veja tabela abaixo) de ISQUEMIA. Milhares já morreram por falta de aeronaves ou a demora no deslocamento do órgão para um procedimento seguro de um ponto a outro no território nacional.

Enquanto os políticos passeia de jatinhos, brasileiros morrem na FILA DO TRANSPLANTE por demora no transporte de órgão da FAB. O tempo de isquemia é o tempo de retirada de um órgão e transplante deste em outra pessoa. A tabela abaixo demonstra o tempo de isquemia aceitável para cada órgão a ser considerado para transplante:

Órgão 

Tempo de isquemia

Coração 

 04 horas

Pulmão 

 04 a 06 horas

Rim 

 48 horas

Fígado 

 12 horas

Pâncreas 

 12 horas

 

avatar Avelar Livio Santos
Jornalista e consultor de internet
 |   |   |   |   |   | 

 

 

 07.03.2020: 05:59 PM      248 orgao doador transplante maia jato fab

Comentários (0)

Olá, deixe seu comentário...

Topo